HIPERTROFIA

Saiba Como Fazer A Divisão Do Treino De Panturrilha

Saiba Como Fazer A Divisão Do Treino De Panturrilha

Quando o assunto é treino de panturrilha, o que não faltam são pessoas que querem ou são adeptas da prática, buscando dicas de como evoluir nela.

Um corpo com shape em equilíbrio, é aquele em que todo o corpo alcança a hipertrofia. Desse modo, as pernas também se tornam um alvo, a fim de evitar o corpo de “funil”!

Para quem não sabe, a região da panturrilha é dividida em 3 músculos e seu treino é indicado mais para praticantes de musculação em nível avançado e intermediário.

Surgi então, as dúvidas sobre quando e como é melhor aderir a prática. Pensando nisso, separamos algumas dicas incríveis, continue lendo!

Treino vs. Anatomia Da Panturrilha

treino-de-panturrilha

Para entender como fazer a divisão do treino de panturrilha, primeiramente devemos entender a composição dessa região inferior do nosso corpo.

Então, temos que a panturrilha é uma parte do corpo composta por 3 músculos. Sendo assim, classificados como:

  • Gastrocnêmio medial: ambos os gastrocnêmios se originam no fêmur, mas, este músculo é aquele que fica voltado para região interna do corpo;
  • Gastrocnêmio lateral: já este músculo, é aquele que se encontra na região lateral voltada para fora do nosso corpo. Tal como o anterior, ambos são mais estimulados em exercícios no quais, a perna se mantém estendida;
  • Sóleo: é o músculo que passo por debaixo dos outros dois. Originando-se na tíbia (osso da canela), os principais exercícios para sua ativação são aqueles em que o joelho fica flexionado.

Portanto, temos os gastrocnêmios como os músculos que ocupam e compõem a maior parte de nossas panturrilhas, enquanto o sóleo, compõe sua região inferior.

Mas, junto a esse conjunto de músculos, devemos ressaltar ainda a disposição de outros dois itens. Ligados a região, temos ainda os:

  • Tibial Anterior: é um músculo que está presente na região frontal da canela e que compõem grande parte da região;
  • Tibiais: são os frisos presentes na lateral das panturrilhas, que se junta ao sóleo.

Na hora de montar seu treino de panturrilha, será preciso então, considerar todos estes aspectos anatômicos. 

Como É Feita A Divisão Do Treino De Panturrilha?

treino-de-panturrilha

Vimos acima, como que a panturrilha é composta e como cada um de seus músculos é melhor ativado, certo?

Um detalhe muito importante deve ser considerado agora, que é a densidade elevada das fibras musculares da panturrilha. Estas, se assemelham como as do abdômen.

Desse modo, é bastante recomendado que o praticante intercale o treino de panturrilha com o de abdômen, pois, isso irá exigir mais do corpo trazendo bons resultados.

Mas, em todos os casos, independente de com qual treino de região você intercalará. As panturrilhas devem ser sempre o foco inicial dos treinos.

Isso porque seu corpo estará ainda descansado, sem ter feito nenhuma atividade de intensidade antes e ao treinar, mais piruvato será produzido.

Este, é um produto formado pela glicólise e que é utilizado para energia. No entanto, ao decorrer do treino ele deixa de agir como combustível, virando lactato.

O grande problema aqui é que ele irá causar uma falha muscular, que pode prejudicar esse tipo de treino que possui fibras mais densas a serem estimuladas.

Então, antes de vermos sua divisão quero destacar ainda um pontos importantes como:

  • Quem deve fazer? O mais indicado do treino de panturrilha é que o mesmo seja feito por quem já pratica musculação ou outras atividades em nível médio ou avançado.
  • Quando fazer? O mais ideal é evitar e manter distância do dia em que o treino de pernas é realizado, a fim de não sobrecarregar o tríceps sural;
  • Por que fazer? Para que essa região cresça e todo seu corpo alcance uma hipertrofia uniforme. Contudo, isso só será possível através das sobrecargas tensionais e mecânicas obtidas em um treino específico para região.

Divisão do treino e seus exercícios

Para finalizar, iremos mostrar agora quais são os melhores exercícios de acordo com a divisão no treino de panturrilha.

A primeira coisa a se entender, é que a consistência é essencial para alcançar resultados. Em segundo lugar, é considerar as 3 melhores combinações para dividir seu treino:

  • Gastrocnêmios > Sóleo > Tibiais Anteriores;
  • Gastrocnêmios > Sóleo > Tibiais;
  • Sóleo > Tibiais > Tibiais Anteriores.

Então, para escolher você deve considerar quais são os seus objetivos de hipertrofia para a região e para o corpo como um todo.

Com isso, em mente, que tal conhecer os melhores exercícios para as panturrilhas? Confira a seguir.

Sóleo:

  • Elevação dos calcanhares: um exercício que deve ser feito com os joelhos fletidos, seu posicionamento é sentado. De modo a trabalhar a região inferior da perna, focando neste músculo;

Gastrocnêmios:

  • Cavalinho: neste exercício, vemos uma flexão do tronco com uso de carga na região lombar enquanto o centro de gravidade do corpo é jogado a frente;
  • Flexão no LegPress a 45°: aqui, os joelhos de manter total ou quase estendidos e isso dá maior ênfase nessa região muscular. Ao mesmo tempo que atinge tibiais e sóleos. Mas, você pode investir ainda na flexão plantar no Hack ou o tipo em pé;
  • Panturrilhas LegPress a 180°: panturrilhas sob tensão, seu ângulo tem por intuito estimular principalmente este grupo muscular, realizando pausas durantes a metade e final das repetições.

Tibiais anteriores:

A fim de deixar a região anterior da canela também uniforme, faça uma elevação na ponta dos pés, esta pode ser ou não, acompanhada de cargas.

Para realizar tal exercício os joelhos devem ficar estendidos. Mas, o tronco levemente inclinado (com coluna reta), subindo e descendo.

Conclusão

treino-de-panturrilha

Vimos então, ao longo deste artigo como fazer a divisão do treino de panturrilha através do entendimento de como a região é composta.

Sendo formada pelos gastrocnêmios lateral e médio e pelo sóleo, que fica abaixo dos dois. Os 2 primeiros se beneficiando de movimentos em que a perna se mantem estendida.

Enquanto o terceiro, se beneficia da flexão dos joelhos levando a uma maior ativação desse submúsculo.

Ainda neste treino, aposte nos estímulos aos tibiais e tibiais anteriores. Garantindo assim, que seu shape ficará uniforme!

Se você quer que mais pessoas se beneficiem desse conteúdo, compartilhe nas redes sociais com seus amigos.

suplementos de academia

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *