Este site usa cookies e tecnologias afins que nos ajudam a oferecer uma melhor experiência. Ao clicar no botão "Aceitar" ou continuar sua navegação você concorda com o uso de cookies.

Aceitar

HIPERTROFIA

Como Romper Mais Fibras Dos Bíceps - Descubra Agora Mesmo

Como Romper Mais Fibras Dos Bíceps - Descubra Agora Mesmo

Para romper mais as fibras dos bíceps durante o treino especializado na região, é muito importante que você conte com um técnica adequada.

Ou seja, aquele que considera os conceitos de biomecânica e cinesiologia. Com isso, você consegue desenvolver sua massa muscular de forma adequada e saudável, inclusive, reduzindo os riscos de lesões.

 

Desenvolvimento Muscular Das Fibras Dos Bíceps

fibras-dos-biceps

Como já diz Fernando Sardinha, maior fisiculturista do país, para um romper mais fibras dos bíceps precisamos de técnicas que explosão nossos músculos.

O bíceps branquial é um dos principais músculos desenvolvidos por fisiculturistas. Presente assim, na parte superior do nosso braço esse é forma por duas cabeças com um ponto de inserção para ambas, próximo ao cotovelo.

  • Curta: é a cabeça localizada próxima a escápula e que está fixada ao coracoide;
  • Longa: aqui a cabeça tem seu tendão inserido na escápula, na região mais exterior do braço.

Para estimular então, essa musculatura rompendo mais fibras e, consequentemente, estimulando um ganho maior.

Sardinha desenvolveu o chamado Sistema Ponto Zero. Essa aborda um ponto na execução, bastante específico, de um exercício onde seus músculos trabalham mais.

Desse modo, a fim de estimular seu músculo ao máximo durante um treino programado de 8 semanas, sua metodologia propõe resultados rápidos e potencializados!

Portanto, sua técnica aborda duas etapas presentes em todos os exercícios. Sendo a concêntrica uma delas e que representa a fase de contração muscular.

Já a outra se chama excêntrica, que ao contrário da concêntrica que representa os movimentos de arrastar ou erguer pesos, essa representa aqueles de quando os baixamos ou “descansamos”.

Entendendo essas fases o praticante consegue explorar melhor o movimento isométrico, ou seja, as contrações musculares nas quais nossas articulações não se movem.

Logo, ativando os músculos sem que eles encurtem ou alonguem. Isso acaba gerando tensão e força sem contribuição das articulações.

Portanto, o Ponto Zero considera esse movimento de modo a levar o praticante até o momento de “falha” no treino.

Causando microlesões essenciais para alcançar a hipertrofia. Tudo isso, ao explorar o potencial máximo dos seus músculos em cada exercício, com contrações focadas e controladas.

E aí, gostou dessas dicas sobre como romper as fibras do bíceps? Compartilhe sua opinião ou dúvidas conosco nos comentários!

 

 

 

 

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *