HIPERTROFIA

Cutting E Bulking – Entenda Como Fazer e Suas Diferenças

Cutting E Bulking – Entenda Como Fazer e Suas Diferenças

Com o cutting e bulking, o sonho de ter um corpo com percentual de gordura baixo e uma definição muscular boa, pode se tornar a realidade de muitos praticantes da musculação.

Isso porque, as duas técnicas alinhadas juntas geram resultados impressionantes para o corpo.

Logo, saber o que é cutting e o que é bulking é importante.

Enquanto um ajuda na perda de gordura, o outro auxilia no ganho de massa muscular.

Ainda existem muitas dúvidas a respeito dessas técnicas que se complementam, por isso, nós separamos neste artigo tudo o que você precisa saber antes de começar a praticar.

 

As Definições De Cutting E Bulking

cutting-e-bulking

Podemos dizer que cutting e bulking não andam juntos, mas se completam.

O cutting vai ajudar na perda de gordura e o bulking no ganho de massa muscular.

Você deve então estar se perguntando se as duas técnicas podem ser feitas juntas, já que ambas trazem um resultado maravilhoso para o corpo, certo?

Infelizmente a resposta para essa questão é não! Elas não podem ser feitas juntas.

Pois para quem já malha, já tem músculos desenvolvidos, mas ainda tem gordura corporal, o conjunto não funcionará como gostaria.

Seria interessante pensar nesses dois processos em fases separadas junto com o plano de treinamento ao longo de um ano para que os resultados sejam eficientes.

Portanto, novamente entra a dupla exercício físico e alimentação balanceada, pois uma dieta tem relação direta com os resultados obtidos no treino.

A estratégia de dividir períodos de cutting e bulking é muito usada por atletas, mas também pode ser muito bem encaixada para os amadores.

Mas, para que isso aconteça de maneira natural e coordenada, é necessário a ajuda de um auxílio profissional de um nutricionista esportivo atuando em conjunto com um professor de educação física.

Ao somar tudo isso a dedicação, persistência e monitoramento da dieta, é praticamente garantido que você consiga obter os resultados que está esperando.

Diferenças entre bulking e cutting:

Então, a seguir, mostraremos quais as diferenças entre essas duas práticas.

1. Bulking

O bulking, que pode ser traduzido como volume, é a fase com que a pessoa tem como objetivo o ganho de peso para aumento da massa muscular.

Em contrapartida, no bulking não tem como evitar o ganho de gordura. Pois é necessário que a ingestão de caloria seja elevada, no entanto, o ideal é que isso seja bem controlado, mantendo o percentual de gordura entre 10% e 18%.

Na fase em questão, os exercícios aeróbicos são moderados. Já o treino de musculação deve ser simples e não volumoso.

Existem duas versões do bulking. O limpo e o sujo.

  • No bulking sujo o único objetivo é o ganho de peso sem se importar com a qualidade, através de uma dieta não regrada, sem que haja a preocupação do desenvolvimento dos músculos ou gordura.

No bulking limpo há todo o cuidado para que se ganhe apenas massa magra. Pode ser feito com o uso de suplementos, no entanto há um tempo maior para o ganho.

A única coisa que deve ser levada em consideração nesse caso, é que o objetivo principal dessa fase é o aumento de peso. Sendo assim, o número de calorias ingeridas tem que ser aumentado.

Porém, como não há fórmulas comprovadas e cientificamente corretas sobre o assunto, umas 500 calorias podem ser o suficiente.

2. Cutting

Cutting como o nome já diz são os cortes. Este é um processo que tem como objetivo a redução da gordura corporal e a definição muscular. Entendeu agora o porque não é aconselhável a prática dos dois ao mesmo tempo?

O melhor resultado de cutting é perder a gordura mantendo a massa muscular magra. Geralmente este processo é feito após o período de bulking.

Quando a redução da camada de gordura acontece, os músculos ficam visíveis e se estão trabalhados, aparecem bem definidos.

Nessa fase existe uma restrição calórica, baseada na restrição de carboidratos, porém é necessário haver cuidados para que a energia para treinamento que era vinda dos carboidratos não seja retirada dos músculos e sim da gordura em primeira instância.

Para ter sucesso nessa fase, a dieta deve ser associada a um treinamento eficiente e planejado.

O tempo que o cutting vai levar, irá depender da porcentagem de gordura corporal, do quanto o indivíduo deseja perder, da intensidade do treinamento e de vários outros fatores.

Como fazer o bulking e o cutting?

A fase bulking parece simples e fácil de ser feita, mas se quer realmente ter ganhos em definição, na fase de cutting, então você terá que ser um pouco regrado no seu bulking.

Sendo assim, apesar de mais lento, o melhor bulking a ser feito é o limpo. Pois a maior parte dos ganhos irá vir de nutrientes saudáveis.

De qualquer maneira, é imprescindível que a consulta por uma nutricionista seja feita para que se possa passar as melhores formas e quantidade de alimento que devem ser feitas.

Já o Cutting para ser realizado de uma boa forma é necessário que antes de tudo seja acompanhado por profissionais já mencionados anteriormente.

Juntos eles vão analisar a rotina diária e carga de treinos que a partir disso, poderão montar uma estratégia de dieta cutting e treinos.

No cutting é bom não deixar micronutrientes como as vitaminas e os sais minerais de fora, pois eles são fundamentais para a hipertrofia.

Também é bom evitar aeróbico de baixa intensidade.

Quem quer perder gordura e manter a massa muscular magra depois de um processo de bulking, erra muito colocando os aeróbicos como: esteira, corrida, bicicleta, entre outros como prioridade.

Eles até podem ser úteis no auxílio a perda da gordura se feitos com moderação, mas não devem ser a base da rotina de treino.

Conclusão

cutting-e-bulking

Para que se tenha músculos definidos e pouca gordura sem prejudicar a saúde é necessário caprichar no treino, fazendo a dieta adequada com os nutrientes e as quantidades certos.

Vimos até aqui o que são ambas as técnicas, como elas funcionam e quais são suas diferenças.

Os dois processos, cutting e bulking, devem ser executados de maneira harmônica, respeitando a individualidade biológica e com sabedoria, onde treino e dieta andam lado a lado.

Você tem alguma dúvida a respeito desse assunto? Então deixe seu comentário para que possamos responde-la e não esqueça de compartilhar este artigo.

 

 

 

 

suplementos de academia

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *