TREINOS

Coronavírus: Como Começou e Como Treinar Com Segurança?

Coronavírus: Como Começou e Como Treinar Com Segurança?

Vivemos hoje no país um momento de crise, ditado assim, pela pandemia do coronavírus (COVID-19) que está afetando o mundo inteiro.

Durante esse período, a segurança vem em primeiro lugar. Por isso, o isolamento social vem sendo recomendado pelos órgãos de saúde do mundo todo e ainda, pelo nosso Governo.

Isso leva muitas pessoas a se preocuparem não apenas com sua vida profissional, como também, com a pessoal que envolve seus treinos.

Então, se você quer saber como treinar com segurança em meio a essa fase sem parar de malhar, continue lendo. Neste artigo, falaremos mais sobre esse vírus e dar dicas de para se manter no foco!

Como Começou A Transmissão Do Coronavírus?

treinar-com-seguranca

O COVID-19 é uma patogênico variante da família coronavírus, já mundialmente conhecido ao terem sido identificados na década de 60.

Sua nova versão, tem como origem a província de Hubei na China. Mas, apesar de inúmeras especulações, não existe uma confirmação do fator desencadeante de sua mutação.

No entanto, sabemos que os primeiros casos da doença foram alertados ainda em dezembro de 2019, no dia 31, após inúmeros casos suspeitos de pneumonia.

Alguns indícios apontam que a transmissão tenha sido feita por alimentos de origem marinha. Contudo, outras pesquisas apontam morcegos e cobras como possíveis causadores do vírus.

Sintomas de alerta:

Portanto, com sua verdadeira origem ainda desconhecida, a transmissão tem sido feita de pessoas para pessoas.

  • Taxa de transmissão: cerca de 250% considerando exposição total. Além disso, o vírus pode permanecer cerca de 3 horas no ar após tossir e espirrar. Enquanto em superfícies como papelão por 24 hrs, em cobre por cerca de 4 hrs e aço inoxidável e plástico por até 3 dias;
  • Taxa de mortalidade: apesar de ser baixa, ela se torna preocupante já que acomete principalmente os grupos considerados de risco e devido à alta transmissão. A taxa fica em cerca de 2,1% dos casos;
  • Sintomas: em casos menos graves, verifica-se sinais de febre e dificuldade para respirar. Contudo, casos mais graves apontam ainda insuficiência renal e síndrome respiratória aguda grave. Num geral, outros sintomas podem ser de dor de cabeça, tosse seca, dores musculares e cansaço excessivo.

A disseminação da doença tem sido mais forte devido a transmissão após espirro e tosse, onde o vírus permanece no ar e contagia outras pessoas.

Entretanto, o coronavírus pode sobreviver por períodos longos em superfícies. Por isso, é importante tomar os cuidados recomendados, sendo eles:

  • Lavar as mãos frequentemente, por 30 segundos;
  • Passar álcool em gel entre 60 a 70% após higienizar as mãos e para limpar superfícies com muito contato;
  • Evitar aglomerações e contatos físicos;
  • Cobrir boca e nariz ao tossir e espirrar;
  • Não ficar tocando olhos, nariz e boca;
  • Utilizar objetivos pessoas apenas, não pegar emprestado de terceiros;
  • Evitar o contato com animais silvestres;
  • Manter ambientes arejados.

Coronavírus vs. Treinar com segurança:

Mas, devido a tantos cuidados necessários, o isolamento social conhecido como quarentena está sendo recomendado no mundo todo.

Ir à academia se torna então, um grande perigo e sim, recomendamos que você não vá. Porém, isso não significa perder o foco nos treinos, é hora de iniciar uma nova rotina.

É possível treinar em casa com o Zero 101, uma metodologia criada pelo Fernando Sardinha e que vai lhe mostrar como:

  • Ativar seu metabolismo;
  • Construir músculos;
  • Obter resultados em 101 dias.

Tudo isso sem precisar sair de casa, pondo a si mesmo, sua família e terceiros em risco. O programa é baseado na metodologia Ponto Zero e traz um treino diferente a cada dia.

Sendo assim, uma forma de se manter motivado mesmo frente a essa crise, mantendo mente e corpo ocupados, de forma dinâmica.

Para saber como treinar com segurança, primeiramente higienize suas mãos e mantenha-se afastado de outras pessoas. Após o treino, faça a higienização da região, dos equipamentos usados e roupas.

Isso porque o coronavírus pode ser transmitido através de secreções como o suor, mas, com esses cuidados você evita a transmissão caso seja um vetor inativo!

Ainda possui alguma dúvida sobre como se manter na prática? Fale conosco nos comentários e compartilhe com seus amigos de treino.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *