Abdômen Definido. Quer ter? Evite esses 6 alimentos!

É muito comum encontrar homens que dizem estar satisfeitos com a atual situação da sua barriga e não ligam para musculação. Tudo bem, eles podem não ligar para o treino, mas se tivesse uma maneira simples e fácil de conseguir um abdômen definido, todos eles testariam.

Não, não vou te dar um abdômen definido com facilidade. Você, como um homem de verdade, deve saber que tudo que vem com facilidade, vai com facilidade, seja no corpo, no relacionamento ou nas finanças.

Um exemplo?

Quando você vai para academia ou para o parque, faz aquele treino nível hard e fica todo definido. É bom não é mesmo?

Ótimo para tirar uma foto e postar no face!” Alguns dirão. O problema é que, como você já sabe, aquilo é temporário e logo o seu corpo voltará ao estado normal.

Para conseguir fazer com que esse “up” temporário se torne definitivo, é necessário treinar de forma consistente e sempre buscando os resultados no longo prazo, nunca no curto.

Com o abdômen também não é diferente. A não ser que tenha feito um bulking muito limpo e não tenha ganho nada além de massa muscular, o que é muito complicado principalmente para quem trabalha fora e não tem tempo de fazer a própria refeição, você aumentou o seu percentual de gordura nos últimos meses.

E não, para ter um abdômen definido não basta um treino forte para a região. Na verdade, nenhum ganho se baseia somente no treino, você precisa de uma alimentação voltada para o seu objetivo e um bom período de descanso entre cada treino.

Então, se você ainda acredita que para ter um abdômen definido precisa treinar o músculo incessantemente, tire isso da sua mente agora. Para deixar o seu six-pack amostra, precisa ter uma alimentação voltada para a definição muscular.

Uma boa dieta é a chave para o abdômen definido, não coma esses alimentos!

Abdômen definido

Me responde uma coisa: Quantas vezes você já fez um treino para abs, se viu todo rasgado no espelho e algumas horas depois estava liso, liso?

Isso pode ser uma coisa ruim, mas tem o seu lado bom. Isso significa que o seu músculo já está todo construído e definido, o que você precisa é deixá-lo amostra.

Como fazer isso?

Como disse acima, precisa ter uma alimentação voltada para o seu objetivo?

Mas como ter uma alimentação voltada para conseguir o abdômen definido?

Bem, basicamente você precisa:

– Aumentar o gasto calórico e aumentar o deficit calórico;
– Porém, não deve deixar de ingerir a quantidade certa dos macronutrientes (gordura e proteína);
– Varie a ingestão de carboidratos de forma semanal. Uma semana com ingestão normal e a seguinte com baixa ingestão;
– Faça com que os seus alimentos tenham o máximo valor biológico possível (Frango, por exemplo. Grande quantidade de proteínas, baixa quantidade de gorduras e baixa quantidade de carboidratos);
– E, por último, não coma os 7 alimentos listados abaixo.

1. Gorduras (3 dos 4 tipos)

Basicamente existem 3 tipos, mas, se tratando de conseguir abdômen definido, quanto mais informações de qualidade, melhor, né?

Então, existem 4 tipos de gorduras: Insaturadas, Saturadas, Trans e a Ômega-6. Você deve ingerir apenas as gorduras insaturadas.

Todas as outras são gorduras ruins (gorduras brancas) e desnecessárias para o seu corpo.

Para piorar, adivinha só? As gorduras trans fazem com que o acúmulo seja maior na região abdominal. Exato, na frente do seu six-pack.

Vamos falar um pouco sobre os nossos parentes mais próximos: Os macacos.

Uma pesquisa sobre gorduras (Link em inglês) foi realizada com dois grupos de macacos, um grupo teve a gordura trans inserida na sua alimentação e o outro grupo teve as gorduras insaturadas no seu cardápio.

O que aconteceu?

Em seis anos de pesquisa, o grupo da trans teve um aumento de 7,2% de peso e o grupo da insaturada teve um aumento de 1,8%.

Vê isso como um problema?

Saiba que a gordura trans fazia o favor de deixar o máximo de gordura possível em um só lugar: sim, na barriga.

Exemplos de gorduras trans: Alimentos embalados.
Exemplos de gorduras saturadas: Alimentos processados, carnes com alto teor de gordura (gordura aparente) e laticínios com alto teor de gordura.
Exemplos de gorduras ômega-6: Óleo de milho, Óleo de girassol, Óleo de semente de uva, Óleo de soja.

2. Refrigerantes (diet também) e bebidas alcoólicas

Antes de falar de tudo o que já sabe sobre os refrigerantes, gostaria de falar da relação entre as calorias líquidas e o seu cérebro.

Bem, o cérebro não consegue contabilizar as calorias que vêm de líquidos.

O que significa?

Estará bebendo uma alta quantidade de calorias vazias (sem macronutrientes) e calorias que não serão contabilizadas, ou seja, seu nível de saciedade será zero.

“Ah, mas as diets são mais saudáveis”. Não são não.

Bebendo refrigerantes tradicionais, pelo menos estará facilitando o trabalho da insulina, pois ela consegue identificar o açúcar, que é original, com facilidade.

Nas bebidas diets não. Eles colocam açúcares artificiais e isso prejudicará muito o seu corpo, pois a dificuldade para a percepção é muito grande.

E as cervejas?

Além de “estufar”, a cerveja, se não for o primeiro, é um dos alimentos que mais se aproxima da gordura em relação a quantidade de calorias por grama.

Enquanto a gordura tem 9 calorias por grama, a cerveja possui 7 calorias a cada grama. Calorias vazias e que não servirão para absolutamente nada além de acumular mais gordura na frente do seu abdominal definido querendo aparecer.

Para finalizar, se quiser tomar algum líquido, tome água. Ela possui zero calorias, ajudará no funcionamento do organismo e aumentará o metabolismo, caso esteja gelada.

3. Leite integral

Já ouviu falar de Lactose e lactase?

Sim, lactose é aquele açúcar que muita gente é intolerante e lactase é quem faz o processamento do açúcar.

Bem, a função primária da lactase é ajudar na digestão do leite materno. Logo, quanto mais velho vai ficando, menor é a quantidade de lactose existente e produzida no seu corpo.

Quando a lactose passa muito tempo no organismo, ela começa a produzir gases, fazendo com que o seu abdômen fique inchado e isso, por si só, já prejudica a aparência do seu abdômen (mesmo que ele já esteja definido e aparente).

Porém, como ainda quer deixar o seu abdômen definido, deve atentar para outra parte do leite: O fato dele ser integral.

O leite integral possui cerca de 3% de gordura

4. Alimentos processados

Falar deles em um tópico voltado para a gordura não é o suficiente. Por favor, se você quer mesmo ter um abdômen definido, retire os alimentos processados da sua alimentação.

Eles não oferecem nada, simplesmente nada de bom.

Sabe o que eles oferecem?

Alta quantidade de calorias, açúcares, glúten, sódio e gordura, seja ela trans ou saturada, não importa, isso vai de encontro ao seu objetivo!

Os fast-foods também estão incluídos nesse tópico.

5. Frutas (em excesso)

Sim, as frutas não devem ser ingeridas em excesso se quer ter um abdômen definido e até se não quer.

O que quero dizer é que até quem não quer ter um abdômen definido não pode comer uma grande quantidade de frutas (avise-os).

Por que?

Bem, ela possui, nada mais, nada menos, do que a frutose, um dos açúcares mais castigados pelos especialistas da área na atualidade.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, você deve comer 5 porções de frutas e legumes por dia, mas só deve comer 2 porções de frutas por dia, ou seja, 2 de frutas e 3 de legumes.

Siga essa recomendação e, se tiver que escolher entre um copo de suco e uma fruta, sempre escolha a fruta, pois ela é rica em fibras e é uma só. Do outro lado, o suco precisa de várias unidades para ser feito e quase não tem fibra.

6. Alimentos que possuem uma alta densidade de carboidratos

Uma das regras básicas é ingerir pouco carboidrato, mas ainda assim deve ter uma ingestão.

E como agir em relação a essa ingestão que deve ser feita?

Escolher alimentos de baixa densidade significa olhar a razão entre gramas e quantidade de carboidratos e escolher os alimentos onde essa razão é a menor possível.

Exemplo?

Uma batata pequena possui 170 gramas e apenas 23% dessas gramas são de carboidratos (o resto é água). Já um bolo de arroz possui apenas 9 gramas, mas 80% são de carboidratos.

Em tese nenhum dos dois alimentos são bons, mas deu pra entender qual a lógica, não é?

Além destas dicas, existe um novo sistema de treino e dieta simplificados, passo a passo, cientificamente comprovado, que pessoas comuns estão usando para definir o abdômen e queimar gorduras localizadas.

Tem mais algum alimento que não está nessa lista e você acha que faz mal?

Deixa a sua sugestão nos comentários para deixar o artigo ainda mais completo, beleza?

Não deixa de curtir e compartilhar com seus amigos.

Até a próxima!

Share This