7 Passos Simples Para Evitar Estagnação Nos Treinos

Estagnação Nos Treinos

Quem pratica musculação há algum tempo já deve ter sentido seu corpo se “acostumar” com os exercícios que faz. Ou seja, você parou de ver progresso nos seus músculos, mesmo treinando com frequência, e com acompanhamento de um profissional.

Isso na maioria das vezes ocorre porque a estagnação muscular está relacionada ao péssimo planejamento, à falta de períodos adequados de descanso e à monotonia no estímulo muscular.

Principalmente a última opção. Quando paramos de estimular os músculos, ou seja, quando fazemos sempre os mesmos exercícios, as mesmas séries com a mesma frequência e as mesmas repetições, nosso corpo simplesmente acostuma, e para de progredir.

Você treina, mas não vê mais resultados. O certo seria quanto mais a gente treinasse, mais nosso corpo teria uma evolução, não é? Depende. Segundo a lógica sim, mas isso não acontece se você não mudar seus treinos frequentemente.

E aí, que na maioria dos casos o indivíduo simplesmente finge que não vê, continua se matando na academia sem resultados, ou fica se perguntando o porquê de parar de progredir.

Já demos a resposta, né? Se seu treino for monótono, você não sairá do lugar.  A utilização de mudanças básicas, como mudanças nos protocolos de dietas, treinamentos e descanso, já são ideais para que a estagnação deixe de acontecer e o processo de evolução do corpo ocorra.

Mas ainda assim se estas mudanças não forem suficientes, algumas técnicas podem ser utilizadas para darmos um choque no corpo, de maneira geral. E aqui iremos te mostrar algumas dessas técnicas para evitar a estagnação.

Estagnação Nos Treinos

7 Passos Simples Para Evitar Estagnação Nos Treinos

1 – Número De Repetições 

Quando o profissional da academia entrega a sua série, não é para você acostumar a fazer exatamente daquele jeito todos os dias.

Aumente o número de repetições, ou abaixe, de acordo com seu objetivo, e claro com a ajuda do professor, variando o esquema de repetições a cada poucas semanas, ou você pode tentar testar cada um desses intervalos dentro da mesma sessão de exercícios, para desenvolver ao máximo.

2 – Ritmo Das Repetições 

Os maiores erros dos iniciantes são querer levantar o peso máximo que conseguir, fazendo repetições rápidas, achando que assim vai crescer rápido.

Engano seu. O ideal é você fazer as repetições de forma lenta e com calma, assim você vai sentir seus músculos sendo destruídos. Porque, a intenção de quem malha é destruir as fibras musculares, e quando você faz de forma lenta, consegue sentir seus músculos trabalhando, e aí sim verá uma mudança no seu corpo.

3 – Exercícios 

De nada adianta você malhar por dois anos, e continuar fazendo exatamente os mesmos exercícios, com as mesmas repetições sempre.

Você pode treinar o tempo que for, se não variar os exercícios, seus músculos vão acostumar e não vão evoluir. 

Quando seu SNC (sistema nervoso central) se acostuma muito com um movimento, menos fibras musculares são obrigados a trabalhar durante o movimento. Então a dica é variar sempre, pelo menos a cada 3 meses, mude sua série e trabalhe com máquinas e movimentos diferenciados. 

4 – Período De Descanso

O chamado “período de descanso”, não é bem para você parar, sentar e pensar na vida, ou ficar conversando com seu amigo da academia, e esquecer que está treinando.

Claro que descansar é extremamente importante, pois não devemos pular de uma série para outra. Mas o ideal é que descanse no máximo um minuto, apenas para recuperar o fôlego.

5 – Ordem dos exercícios 

Se você está habituado a chegar na academia, pegar sua série, e fazê-la todo dia exatamente da mesma forma, sempre com a mesma ordem dos exercícios, apenas pare.

Mude sua rotina. Experimente mudar a cada dia. Misture os exercícios, inverta a ordem, altere a combinação de grupos musculares em cada treino.

Mudar é a palavra-chave para a estagnação. Assim você não acostuma nenhuma parte do seu corpo, estimula seus músculos e sente eles trabalhando mais. 

6 – Técnica De Intensidade

Com a intensidade dos seus treinos é a mesma coisa. Fazendo os mesmos exercícios com a mesma intensidade todos os dias, seu treino estagna e seu corpo não progride mais.

Mude a intensidade sempre, aumente e às vezes diminua. Mude a intensidade, junto com o número de repetições, junto com o peso. Assim, você estimula seus músculos para o crescimento e começará a ver uma evolução.

7 – Alimentação

Se sua dieta se resume basicamente em frango com batata doce, você está fazendo dieta errado. E sim, a alimentação é um fator muito importante para quem treina e quer buscar evolução a cada dia. Não siga uma dieta limitada todos os dias.

O ideal é ter hora para alimentar-se, sim, mas busque sempre novos alimentos, mude seu cardápio, aprenda a fazer receitas saborosas e fáceis.

Se você tem dificuldade, procure a ajuda de um profissional de nutrição para te dar uma luz, ele montará seu cardápio, e fará você sentir prazer em fazer dieta. Fazer dieta não é difícil, você que está sendo preguiçoso.

Invista nestas dicas para sair da estagnação e ver uma mudança no seu corpo. De nada adianta treinar, treinar e treinar, se seu treino for o mesmo diariamente.

Estimule seus músculos a trabalharem, e eles só estarão trabalhando se você sentir dor enquanto treina. Aplique a mais avançada e efetiva técnica de ativação nos seus treinamentos, assim você destruirá seus músculos enquanto treina, e verá uma melhora 100% nos seus treinos e nos seus resultados. E quando começar a ver mudanças positivas, se motivará ainda mais a mudar sempre. 

Estagnação Nos Treinos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This